Yuri Edmundo/EFE
Yuri Edmundo/EFE

Fábio Santos admite primeiro tempo 'horrível' e exalta virada do Atlético-MG

Equipe mineira chegou a estar perdendo por 2 a 0 para o Zamora, mas conseguiu se reabilitar e venceu os venezuelanos

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2019 | 22h17

Após terminar o primeiro tempo perdendo por 2 a 0, no Mineirão, o Atlético-MG venceu o Zamora por 3 a 2 e comemorou a primeira vitória na fase de grupos da Copa Libertadores, em jogo realizado na noite desta quarta-feira. O desempenho ruim da etapa inicial, no entanto, não foi deixado de lado pelo lateral-esquerdo Fábio Santos na hora de avaliar a partida. Ele exaltou a reação atleticana sem deixar de apontar o lado negativo e ainda aproveitou para falar sobre as críticas que vem sofrendo.

"Incrível como o futebol nos proporciona esse tipo de coisa. Por isso é apaixonante. Quem imaginava que, depois do primeiro tempo horrível que fizemos, a gente faria isso; Eu e o Patric temos sofrido nos últimos meses, mas somos experientes, sabemos lidar. Está todo mundo de parabéns. Ainda bem que deu tudo certo hoje", afirmou o lateral na saída do gramado.

Fábio Santos, aliás, foi o autor do gol da virada, ao converter pênalti sofrido por Ricardo Oliveira. Caso a oportunidade fosse desperdiçada, o cenário após a partida seria bem diferente, mas o experiente lateral não sentiu a pressão. "Eu treino bastante, não existe isso. Tenho que ter personalidade. Já não sou mais menino, tenho que saber lidar com esse tipo de situação. Futebol tem dessas coisas", disse.

Com a vitória, o Atlético somou os primeiros três pontos e encerrou o primeiro turno na terceira colocação do Grupo E, com três pontos a menos que o vice-líder Nacional do Uruguai, que tem seis.

Agora, dá um tempo no torneio continental e foca no duelo deste domingo, contra o Boa, pela rodada de volta das semifinais do Campeonato Mineiro. Pela Libertadores, volta a campo na próxima quarta-feira, quando visita o Cerro Porteño em Assunção, no Paraguai.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.