Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Fábio Santos não vê chance de São Paulo 'entregar' o jogo

Time do Morumbi pode decidir o futuro do Corinthians no Paulistão

Vítor Marques, Agência Estado

13 de março de 2014 | 18h13

SÃO PAULO - O lateral-esquerdo Fábio Santos, que faz sua estreia em 2014 contra o Penapolense, é mais um jogador do Corinthians que não acredita que o São Paulo vá entregar o jogo contra o Ituano, ainda que Muricy Ramalho cogite poupar titulares.

Fábio ainda relembrou dois casos semelhantes em que ele esteve em campo e o resultado do jogo influenciava o destino de um rival. Um deles foi emblemático. Em 2004, ele atuou pelo São Paulo na vitória por 2 a 1 contra o Juventus, com dois gols de Grafite. Este resultado salvou o Corinthians do rebaixamento no Estadual.

"Eu joguei esse jogo e não tem isso, o lado profissional tem vir na frente, tenho certeza que hoje temos jogadores que honram e respeitam o outro", afirmou o lateral-esquerdo. "Também joguei pelo Grêmio contra o Flamengo, sabendo que o Internacional poderia ser campeão, honramos a camisa do Grêmio (o Flamengo só virou o jogo no fim)."

Para o lateral-esquerdo, o Corinthians não pode ficar preocupado com o resultado de São Paulo x Ituano, jogo que acontece no mesmo horário, às 16h deste domingo. "Estamos preocupados com nosso trabalho, se eles vão jogar ou não (com time misto) é opção do treinador deles, temos dois jogos importantes e precisamos dos seis pontos."

O Corinthians corre risco de ser eliminado neste domingo. Se não vencer o jogo contra o Penapolense e o Ituano vencer o já classificado São Paulo, o time de Mano Menezes fica fora das quartas de final do Paulistão.

Fábio Santos, apesar da fase ruim do time, celebrou seu retorno aos gramados. Ele não atua desde do dia 24 de outubro, quando o Corinthians foi eliminado pelo Grêmio na Copa do Brasil. De lá pra cá, ele sofreu lesão no púbis e precisou passar por uma cirurgia de hérnia.

"Estou bem feliz por voltar depois de tanto tempo. Só de voltar e não sentir dor está ótimo. Vou sentir um pouco por falta de ritmo de jogo, mas só se ganha ritmo jogando. Pela preparação feita, acho que vou bem jogar bem nesta volta."

Mano Menezes já definiu o time que vai a Penápolis. Cássio; Fagner, Cléber, Gil, Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Bruno Henrique e Jadson; Romarinho e Luciano. Este foi o time que ele escalou no coletivo desta quinta-feira. Na segunda parte do treino, ele testou Renato Augusto na vaga de Guilherme.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.