Fabrício alerta Cruzeiro para boa técnica do Avaí

A rapidez e a qualidade do toque de bola do Avaí são duas preocupações do Cruzeiro para a partida de domingo, em Florianópolis. Apesar de afirmar que os times do Sul são conhecidos pela forte marcação, o volante Fabrício pede atenção com a qualidade técnica do próximo adversário.

AE, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 18h33

"O futebol do Sul é de muita pegada. O Avaí é que tem atuado diferente, procurado jogar bola. Eles têm facilidade de tocar bem e sair rápido. E ainda têm a marcação forte. Com certeza vamos enfrentar um jogo difícil lá", comentou o volante, catarinense natural de Imbituba.

Demonstrando conhecimento sobre o adversário, Fabrício listou os principais perigos do Avaí. "Temos que tomar cuidado com o Muriqui, veloz, o Marquinhos, que pensa ali no meio. Tem jogadores que chutam bem de fora da área, casos de Eltinho e Léo Gago. É um time bom, bem montado pelo Silas", explicou.

O atacante Thiago Ribeiro concorda que a partida será complicada, mas acredita que o Cruzeiro pode sair com os três pontos. "Todo mundo lembra do início ruim que o Avaí teve e depois melhorou bastante. Mas pelos jogos que o Cruzeiro vem fazendo fora de casa, não tenho dúvida que dá para a gente ir lá e conseguir os três pontos", apostou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.