Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

"Façam um time competitivo ou vou embora", avisa Buffon

O goleiro da Juventus Gianluigi Buffon deu um ultimato aos dirigentes de seu clube, que atualmente disputa a Série B italiana devido a um escândalo de resultados arranjados na campeonato da temporada passada."Eu preciso de objetivos grandes. Você pode se conformar com a situação atual por um ano, mas depois disso eu perco a motivação", desabafou Buffon, que está na Juventus desde 2001 e foi um dos poucos jogadores que se mantiveram na equipe mesmo após o rebaixamento."Ficar marcado na história como ter terminado a Série A 2005/2006 em 12.º não é nada gratificante para um goleiro que muitos consideram um dos melhores do mundo", disse o arqueiro de 28 anos para o jornal italiano La Gazzetta dello Sport.Após 18 jogos pela série B, o clube de Turim - maior vencedor de campeonatos italianos da história - é o terceiro na tabela da competição, mas somente a um ponto do líder Rimini, e com grandes chances de voltar à Série A nesse ano. Porém, o que o arqueiro esqueceu de enfatizar em sua entrevista que ele próprio era acusado de ser um dos principais envolvidos no escândalo, mas foi inocentado pela justiça italiana na semana passada. O resultado da sentença deu ´carta branca´ para as reclamações de Buffon?"Eu tenho o apoio da torcida, que me respeita muito", explicou Buffon, que acrescentou: "contudo, se queremos subir de divisão e brigar pelo título na próxima temporada, precisamos reforçar nossa equipe. Caso contrário, eu saio", conclui com o ultimato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.