Fernando Alvarado/EFE
Fernando Alvarado/EFE

Fadiga não vai afetar jogadores espanhóis, diz Fernando Torres

Atacante destacou importância de jogar uma Copa do Mundo pela seleção espanhola, atual campeã

Iain Rogers, Reuters

26 de maio de 2014 | 20h03

MADRI - Fernando Torres afastou preocupações de que os jogadores da Espanha possam estar cansados após uma extenuante temporada doméstica na apresentação dos campeões do mundo e da Europa nesta segunda-feira para jogar o amistoso pré-Copa contra a Bolívia, na sexta.

A maior parte do elenco espanhol atua pelo Barcelona, Real Madrid e Atlético de Madri, três clubes que estiveram envolvidos numa intensa disputa pelo título espanhol, decidida apenas no último jogo.

O Real e o Atlético ainda se enfrentaram na final da Liga dos Campeões, no sábado, quando o atacante Diego Costa deixou o campo lesionado aos nove minutos do primeiro tempo. O defensor Juanfran também demonstrou sentir dor mais para o final da partida.

“É verdade que os jogadores que atuam em casa estavam competindo até recentemente”, disse Torres a jornalistas ao chegar no campo de treinamento da Espanha, nos arredores de Madri.

“Mas você esquece o cansaço quando vai a uma Copa do Mundo jogando pela Espanha”, acrescentou o atacante do Chelsea, que vai ao seu terceiro Mundial em junho no Brasil se conseguir convencer o técnico Vicente del Bosque que merece estar no time final.

“Aconteceu o mesmo com outros torneios no passado e tudo deu certo para nós. Jogadores de clubes grandes estão acostumados a temporadas longas.”

A principal lesão a preocupar Del Bosque é a de Diego Costa, que enfrenta insistentes problemas musculares desde as últimas semanas das campanhas no Campeonato Espanhol e Liga dos Campeões.

O atacante brasileiro passou por exames nesta segunda que revelaram uma ruptura no músculo da coxa e ele vai precisar de cerca de 15 dias para se recuperar, noticiou a mídia espanhola. Não houve confirmação oficial da lesão por parte da federação espanhola de futebol ou do Atlético.

Del Bosque tem até o dia 2 de junho para selecionar o elenco final de 23 jogadores, e até lá os jogadores do Real e Atlético não vão se juntar ao restante dos jogadores.  Os 19 convocados para o jogo contra a Bolívia na sexta em Sevilha passaram por testes médicos antes de treinar nesta segunda e estavam em “perfeitas” condições, informou a federação na página da seleção espanhola na Internet.    A Espanha enfrenta Holanda, Chile e Austrália pelo Grupo B do Mundial, que começa em 12 de junho no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.