Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Fagner faz lição de casa no Corinthians e pede atenção com Lucas Lima

Lateral-direito volta aos treinos após defender a seleção e mostra preocupação com o rival deste domingo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

07 de setembro de 2017 | 17h30

O lateral-direito Fagner passou 10 dias longe do Corinthians, junto com a seleção brasileira para a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, mas não parece ter esquecido do Campeonato Brasileiro. Ele voltou aos treinos nesta quinta-feira e deixou claro quais virtudes do Santos, adversário neste domingo, mais lhe chama atenção.

O reserva de Daniel Alves na seleção brasileira acredita que o rival vai a campo apostando em um gol logo nos primeiros minutos e no bom toque de bola do meia Lucas Lima.

"A equipe do Santos é sólida e aposta muito na velocidade dos atacantes para puxar contra-ataques. Tem também um jogador que arma o jogo, com bom passe, que é o Lucas Lima. Então temos que tomar cuidado para não sermos surpreendidos, principalmente no começo do jogo. Temos que tirar a velocidade da equipe deles", destacou o lateral-direito.

"Nos primeiros 15, 20 minutos, eles tentam pressionar... Isso é uma coisa que eu acredito que o Santos vá fazer, até pela nossa experiência na Vila", completou o jogador, que se reapresentou nesta quinta-feira, após folgar na última quarta, quando retornou da Colômbia, onde estava com a seleção. Balbuena e Romero, que defenderam a seleção paraguaia, também voltaram aos treinos nesta quinta.

Para Fagner, a derrota para o lanterna Atlético Goianiense, na última rodada, servirá para o Corinthians amadurecer e entrar ainda mais ligado para as próximas partidas. O time do técnico Fábio Carille tem tido muito mais dificuldades diante de equipes, teoricamente, de menor expressão.

"Contra equipes de cima (na tabela de classificação) o jogo é de igual para igual. Com equipes de baixo da tabela, que vêm mais fechadas, a margem de erro passa a ser menor e destruir é mais fácil que construir. A gente tem que aprender com cada jogo. O jogo contra o Atlético Goianiense nos deu uma maturidade e no domingo temos que fazer um grande jogo, com nível alto de atuação individual e coletiva", comentou o lateral-direito.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansFagner [futebol]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.