Fagner minimiza quedas e vê Corinthians mais forte para 2016

'Nada está perdido e acho que estamos no caminho certo'

Daniel Batista, Estadão Conteúdo

10 de maio de 2016 | 08h20

A ordem no Corinthians é tentar tirar proveito das eliminações precoces no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores e chegar forte para o segundo semestre. O técnico Tite fez um desafio ao elenco corintiano e cobrou que a equipe consiga, pelo menos, chegar à decisão da Copa do Brasil e ter um bom desempenho no Campeonato Brasileiro. O lateral-direito Fagner acredita que os jogadores "comprarão" a ideia do treinador e promete um time forte para a sequência da temporada.

"Foi falado de aprendizado e amadurecimento que devemos ter. Daqui para a frente, temos que pensar no Brasileiro e na Copa do Brasil. Nada está perdido e acredito que estamos no caminho certo. Uma equipe que se reestrutura em três meses para fazer os jogos que a gente fez, acho que é de se exaltar", disse o jogador, eleito o melhor lateral-direito do Campeonato Paulista, em evento realizado na noite desta segunda-feira.

Se para o time as coisas não estão dando tão certo, Fagner não tem do que reclamar. O lateral vive a melhor fase de sua carreira. "É um momento muito bom num todo. Família, pessoal, carreira e tudo caminha bem. Fico feliz também por estar recebendo esse prêmio e poder representar meu clube e meus companheiros", disse o jogador, que espera repetir o que aconteceu ano passado, quando o Corinthians também não conseguiu brigar pelo título estadual e da Libertadores, mas acabou sendo campeão brasileiro.

"Acho que dá para repetir, mas será complicado. Temos um longo caminho e precisamos ter regularidade muito grande, dentro e fora de casa. Não é para cobrar demais, mas precisamos saber da importância de cada ponto e buscar o nosso principal objetivo", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.