JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Fagner pede calma ao time: 'Todo mundo quer que o Corinthians perca'

Lateral vê equipe madura para aguentar a pressão e suportar a vontade extra dos adversários em quebrar a invencibilidade do líder

O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2017 | 15h48

A invencibilidade no Campeonato Brasileiro e os oito pontos de vantagem na liderança fazem o Corinthians adotar o discurso de calma para conter a euforia. O lateral-direito Fagner, titular da equipe, reforço essa ideia nesta terça-feira, ao afirmar que como todos torcem para um tropeço do time e querem ver a competição mais equilibrada, é preciso ter tranquilidade para não se atrapalhar por essa pressão.

"Todo mundo quer que o Corinthians perca. É normal, por tudo que fizemos desde o início do campeonato. Tem de manter os pés no chão", afirmou o lateral. O Corinthians é o único invicto após 14 rodadas e tem oito pontos a mais do que o segundo colocado, o Grêmio. O clube paulista está a quatro partidas de fechar o primeiro turno sem uma derrota sequer.

Para Fagner, o time é experiente e aprendeu a lidar com a pressão. "Sabemos que há margem de melhora, sabemos o que precisamos fazer, onde podemos chegar. Vejo um grupo maduro. Eu tento ficar tranquilo e ao mesmo tempo pensando em repetir o padrão nosso de atuação no próximo jogo", disse o jogador.

O adversário seguinte do Corinthians é o Avaí, na próxima quarta-feira, em Florianópolis. Após somar 36 dos 42 pontos possíveis, a equipe do Parque São Jorge tem pela frente um time que está na zona de rebaixamento do Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.