Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Fagner pede Corinthians 'mentalmente forte' para superar o Palmeiras

Lateral-direito pede que as confusões que marcaram o jogo de ida fiquem no passado

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2018 | 20h08

O lateral-direito Fagner, do Corinthians, vê o equilíbrio emocional e a concentração como elementos fudamentais para que o time alvinegro consiga superar o Palmeiras no próximo domingo e faturar o título paulista. O primeiro duelo terminou com derrota corintiana por 1 a 0 na Arena.

Dois engenheiros são condenados por acidente na Arena Corinthians

O jogador quer que o time entre em campo com foco em jogar futebol, e deixe para trás as confusões que marcaram o primeiro jogom, quando um empurra-empurra se tornou um briga generalizada no gramado alvinegro.

"Nosso intuito é fazer um grande jogo e buscar o que almejamos desde o começo da competição", disse o jogador, em coletiva de imprensa. "É estar de cabeça boa, mentalmente forte, para fazer um grande jogo."

Para Fagner, na decisão a concentração deve estar à frente da organização e da tática para que as coisas funcionem corretamente.  "O principal é fazer um jogo de muita concentração, o mental será fundamental para o resultado. Depois vem a organização, tática. Mas o mais importante é a cabeça. Se estiver boa, temos tudo para fazer um grande jogo."

O atleta minimizou o bom retrospecto do Corinthians na arena rival, palco do duelo deste domingo. "O retrospecto é bom, mas cada jogo tem a sua história, vamos tentar escrever mais um capitulo da nossa história."

Fagner também comentou o treino aberto à torcida, marcado para o próximo sábado, às 10h, na Arena. "Principalmente por não ter o torcedor no domingo, treinar na Arena e ter o torcedor perto no sábado, nos dá um conforto, um gás. Sabemos que é importante estar perto do torcedor, sendo incentivado."

Sobre o veto da Polícia Militar em relação à realização de dois treinos abertos à torcida terem sido marcados para o mesmo dia e hora - o Palmeiras também o fez -, Fagner pediu colaboração da torcida.

"Se o intuito do torcedor palmeirense for incentivar o time também, não tem risco. Espero que o nosso torcedor vá nos incentivar, apoiar, sem confusão, das últimas vezes vimos várias famílias. Ficamos felizes e esperamos cada vez mais ver famílias, mas para isso contamos que não haja confusão."

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.