Fahel exalta boa fase do Botafogo, mas evita euforia

O volante Fahel exaltou nesta sexta-feira a volta por cima do Botafogo nesta temporada. O jogador destacou a recuperação do time, que culminou no título da Taça Guanabara, mas pediu para a equipe manter "os pés no chão".

AE, Agência Estado

26 de março de 2010 | 19h08

No início do estadual, o Botafogo enfrentou diversas reclamações da torcida. E Fahel foi um dos jogadores mais criticados. "Eu procurava ficar surdo às vaias. Como diz uma música da Ana Carolina, tem muito tatu para te levar para o buraco. São poucas as pessoas que querem te ver bem. Você precisa se apegar à família e confiar no seu trabalho", recordou.

O comportamento dos torcedores mudou a medida que o time crescia na competição. Nesta sexta, o grupo colheu os elogios depois da vitória sobre o Volta Redonda na quinta. No entanto, Fahel pregou humildade na equipe.

"Você sempre tem de estar com os pés no chão. Não é o momento de euforia. Confio em Deus e no meu trabalho. Procuro estar bem concentrado. No futebol temos de matar um leão a cada dia. É o que procuro fazer", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.