Reprodução/Twitter.com/SportCoverage
Reprodução/Twitter.com/SportCoverage

Fair Play faz Rodrigo Caio ganhar elogios de ídolos do São Paulo

Oscar e Ronaldão destacam postura do são-paulino

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2017 | 07h00

Personagem central do jogo de ida entre São Paulo e Corinthians, semana passada, no Morumbi, ao avisar o árbitro que Jô não deu um pisão no goleiro Renan Ribeiro, o zagueiro Rodrigo Caio chega à partida de hoje respaldado por dois dos maiores defensores da história do Morumbi: Oscar e Ronaldão. Ambos elogiaram bastante a a conduta do garoto criticado por companheiros de equipe. 

Campeão brasileiro de 1986 e tetracampeão paulista (1980, 1981, 1985 e 1987), o ex-zagueiro Oscar confessa que passou a gostar de Rodrigo Caio ainda mais depois do seu gesto no domingo. “É um excelente jogador. Comecei a admirá-lo mais depois daquela atitude. Os jogadores deveriam ajudar os juízes, e não atrapalhar os jogos. Tomara que outros jogadores façam o mesmo. Sei que é difícil porque, infelizmente, a mentalidade do brasileiro é querer ser mais esperto do que o outro”, opinou o ex-capitão do São Paulo e da seleção brasileira. 

Oscar, inclusive, pede que o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, faça uma homenagem a Rodrigo Caio. “Se eu fosse presidente do São Paulo, daria uma medalha para ele. E, mesmo só com a presença de torcedores do Corinthians no estádio, o Rodrigo Caio deveria ser reverenciado por todos”, comentou. 

Supercampeão no São Paulo com os títulos paulista (1987, 1989, 1991 e 1992), brasileiro (1986 e 1991), Mundial e da Libertadores (1992 e 1993), Ronaldão também rasga elogios ao atleta. “Ele fez o correto. É um jogador educado, esclarecido e diferenciado no futebol.”

O ex-zagueiro, no entanto, não espera que Rodrigo Caio seja bem recebido em Itaquera. “Ele é adversário do Corinthians e, por isso, vai ser cobrado pela torcida.”

Ronaldão ainda diz não acreditar que algum jogador do Corinthians tome a decisão parecida a de Rodrigo Caio. “Sinceramente, duvido que isso vá se repetir. Acho que o Corinthians não vai retribuir. Vale vaga na final. Depois das eliminações na Copa do Brasil, os dois times estão muito pressionados.”

Mais conteúdo sobre:
São Paulo FCCorinthiansFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.