Alexandre Lops/ Divulgação
Alexandre Lops/ Divulgação

Falcão é o 2º brasileiro a entrar para o Hall da Fama do futebol italiano

Ex-jogador é o sexto estrangeiro a conquistar a honraria

Felipe Vilhena, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2016 | 16h35

Notório volante da Roma na Conquista do Campeonato Italiano de 1982-83, o ex-jogador Paulo Roberto Falcão entrou nesta terça para o Hall da Fama do futebol da Itália. Ele é o sexto estrangeiro a conquistar a honraria, concedida desde 2011 pela federação de futebol do país (FIGC), e o segundo brasileiro seguido, depois de Ronaldo em 2015. O francês Michel Platini, o holandês Marco Van Basten e os argentinos Batistuta e Maradona também já foram homenageados.

Outros nove nomes foram anunciados na edição deste ano do evento, com destaque para o carrasco da seleção brasileira na eliminação da Copa do Mundo de 1982, Paolo Rossi, autor de três gols. Ainda serão homenageados o ex-jogador Giuseppe Bergomi, o técnico Claudio Ranieri e o magnata Silvio Berlusconi, entre outros.

A cerimônia de premiação está marcada para janeiro e os homenageados devem doar uma relíquia simbólica de suas carreiras ao Museu do Futebol de Coverciano, onde está localizado o centro técnico da Seleção Italiana. Para disputar a honraria, o ex-jogador deve ter parado há no mínimo duas temporadas e jogado ao menos cinco vezes o Campeonato Italiano.

OUTROS MEMBROS DO HALL DA FAMA

Italianos: Roberto Baggio (2011), Paolo Maldini (2012), Franco Baresi (2013), Fabio Cannavaro (2014), Gianluca Vialli (2015) e Giuseppe Bergomi (2016).

Estrangeiros: Michel Platini (2011), Van Basten (2012), Batistuta (2013), Maradona (2014), Ronaldo (2015) e Falcão (2016).

Treinadores: Arrigo Sacchi (2011), Marcello Lippi (2011), Giovanni Trapattoni (2012), Fabio Capello (2013), Carlo Ancelotti (2014), Roberto Mancini (2015) e Claudio Ranieri (2016).

Dirigentes: Adriano Galliani (2011), Giampiero Boniperti (2012), Massimo Moratti (2013), Giuseppe Marotta (2014), Corrado Ferlaino (2015), Silvio Berlusconi (2016).

Árbitros: Pierluigi Collina (2011), Luigi Agnolin (2012), Paolo Casarin (2012), Cesare Gussoni (2013), Sergio Gonella (2013), Stefano Braschi (2014), Roberto Rosetti (2015), Graziano Cesari (2016).

Veteranos: Gigi Riva (2011), Zoff (2012), Gianni Rivera (2013), Sandro Mazzola (2014), Marco Tardelli (2015), Paolo Rossi (2016).

Jogadoras: Carolina Morace (2014), Patrizia Panico (2015), Melania Gabbiadini (2016).

In memoriam: Giovanni Ferrari, Giuseppe Meazza, Silvio Piola, Gaetano Scirea, Enzo Bearzot, Fulvio Bernardini, Vittorio Pozzo, Ferruccio Valcareggi, Ottorino Barassi, Artemio Franchi, Giovanni Mauro (2011), Valentino Mazzola, Angelo Schiavio, Nereo Rocco, Concetto Lo Bello (2012), Eraldo Monzeglio (2013), Ferruccio Novo, Carlo Carcano, Giacomo Bulgarelli (2014), Giacinto Facchetti, Helenio Herrera, Umberto Agnelli (2015), Nils Liedholm, Giulio Campanati, Cesare Maldini (2016).

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.