Paulo Duarte/AP
Paulo Duarte/AP

Falcao García deixa hospital em Portugal após cirurgia no joelho esquerdo

Para jogar a Copa, atacante precisa acelerar tempo de recuperação, estimado em seis meses

Agência Estado

28 de janeiro de 2014 | 15h13

PORTO - O atacante Radamel Falcao García deixou nesta terça-feira, apoiado em muletas e embaixo de um guarda-chuva, o hospital na cidade do Porto, em Portugal, onde foi operado no última segunda-feira do rompimento do ligamento anterior cruzado do joelho esquerdo, que deixou em dúvida a sua participação na Copa do Mundo do Brasil.

O cirurgião encarregado da operação, o português José Carlos Noronha, o médico-chefe da Federação Colombiana de Futebol, Carlos Ulloa, o acompanharam e se dirigiram ao hotel onde o atacante colombiano passará as próximas semanas três antes de voltar ao seu atual clube, o Monaco.

Falcao, de 27 anos, rompeu o ligamento anterior cruzado na quarta-feira passada, em uma partida da Copa da França, quando Soner Ertek, do modesto Chasselay, o atingiu. Noronha antecipou na última segunda-feira, que vai avaliar o atacante colombiano mensalmente, para observar a sua evolução.

O jogador iniciou um tratamento com oxigênio hiperbárico para ajudar na cicatrização da cirurgia. Falcao tem esperanças de jogar a Copa do Mundo no Brasil, torneio que a seleção colombiana não disputa desde 1998. A recuperação para esse tipo de lesão, porém, costuma ser de seis meses, mas o atacante tentará acelerá-la para jogar o Mundial.

A Colômbia vai estrear na Copa do Mundo em 14 de junho, diante da Grécia, no Mineirão. Seus outros adversários no Grupo C serão a Costa do Marfim, no dia 19, no Mané Garrincha, e o Japão, no dia 24, na Arena Pantanal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.