Julio Muñoz/EFE
Julio Muñoz/EFE

Falcao García diz que duelo com a Polônia será uma 'final' para a Colômbia

Atacante e capitão do time entende situação da seleção após derrota para o Japão, mas demonstra confiança na vitória

Estadão Conteúdo

21 Junho 2018 | 12h02

Depois de perder para o Japão na estreia da Copa do Mundo da Rússia, a Colômbia entra em campo neste domingo, diante da Polônia, precisando da vitória em Kazan. O atacante Falcao García reconheceu a situação de emergência de sua seleção, mas mostrou confiança para o confronto contra o cabeça de chave do Grupo G.

+ Seleção da Colômbia cobra bom comportamento da torcida na Rússia

+ América do Sul vê domínio europeu na 1ª rodada da Copa do Mundo

+ Pekerman: "Colômbia só teve fôlego no primeiro tempo contra o Japão"

"Somos duas seleções necessitadas e vai ser uma final. Temos uma equipe muito competitiva e, neste duelo, será necessário jogar como se fosse uma decisão. São eles ou a gente", considerou o atacante do Monaco em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

A urgência pela vitória de ambos os lados se dá porque a Polônia também caiu por 2 a 1 em sua estreia no Mundial, para Senegal. Por isso, Falcao apontou a necessidade de conhecer bem o adversário e alertou para os pontos fortes dos poloneses.

"Nós já começamos a analisar a Polônia. E, mesmo que ainda restem três dias para a partida, sabemos as situações que estão vivendo. Sabemos que estão esperando o Glik (zagueiro que está lesionado), que têm um ataque em que há um goleador que pode resolver a qualquer momento (Lewandowski) e que é importante controlar seu meio de campo", analisou.

 

O atacante ainda considerou ser fundamental deixar para trás a tristeza pela derrota na estreia. "Temos que esquecer a partida com o Japão e buscar o que nos fortalece: o fato de termos ficado com um jogador a menos, sofrido um gol tão cedo e termos feito uma boa partida. Mostramos caráter e ambição, e, apesar desta situação incômoda, em alguns momentos dominamos o Japão."

Quem vencer no confronto entre colombianos e poloneses mantém viva a esperança de classificação às oitavas de final da Copa. Depois, a seleção sul-americana fecha sua preparação na primeira fase diante de Senegal, quinta-feira que vem, em Samara.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.