Lionel Cironneau/AP
Lionel Cironneau/AP

Falcao García será operado e deve desfalcar Colômbia na Copa de 2014

Lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo costuma exigir seis meses de recuperação

Agência Estado

23 de janeiro de 2014 | 13h56

MÔNACO - O atacante Falcao García, que sofreu uma lesão grave no joelho esquerdo na última quarta-feira, quando defendeu o Monaco na vitória por 3 a 0 sobre o Chasselay, pela Copa da França, precisará ser submetido a uma cirurgia e com isso deverá desfalcar a Colômbia na Copa do Mundo. O clube francês anunciou nesta quinta que a operação será realizada nos próximos dias, depois de exames diagnosticarem uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho do astro colombiano.

No breve comunicado que publicou em seu site oficial, o Monaco não estipulou um período previsto de afastamento do jogador, mas enfatizou que os "médicos farão de tudo para acelerar a recuperação". Porém, esse tipo de lesão no ligamento cruzado costuma exigir um prazo mínimo de seis meses de tratamento.

Falcao se machucou aos 40 minutos do primeiro tempo do jogo contra o modesto Chasselay, da quarta divisão francesa. Ele recebeu um carrinho por trás do zagueiro Ertek dentro da área, mas o árbitro do confronto sequer marcou o pênalti no lance. Após a partida, o defensor se mostrou abalado com a lesão sofrida pelo atacante e desejou rápida recuperação ao colombiano.

Após deixar o gramado carregado em uma maca, Falcao foi substituído por Rivière, que marcou os dois gols que selaram a vitória por 3 a 0 sobre o Chasselay e garantiram a classificação do Monaco para as oitavas de final da Copa da França.

A lesão sofrida por Falcao está causando grande comoção na Colômbia e até o presidente do país, Juan Manuel Santos, já se manifestou nesta quinta para lamentar o ocorrido com a estrela. Participando do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, ele disse que está torcendo muito pela recuperação do atacante.

A seleção colombiana é apontada como uma das possíveis sensações da Copa que acontecerá entre junho e julho no Brasil. Cabeça de chave do Grupo C, enfrentará Grécia, Costa do Marfim e Japão na primeira fase da competição. Agora, porém, deve ficar sem seu artilheiro e principal jogador, o que diminui consideravelmente as chances de fazer uma boa campanha no Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.