Falcão lamenta gol cedo e reclama de árbitro após derrota do Inter

Treinador cita um pênalti não marcado para o Inter no duelo com o Palmeiras

Estadão Conteúdo

18 de julho de 2016 | 08h46

A reestreia do ídolo Paulo Roberto Falcão como técnico do Internacional não aconteceu da forma que ele e a torcida esperavam. A derrota por 1 a 0 para o Palmeiras no último domingo, em pleno Beira-Rio, foi bastante lamentada pelo comandante colorado, principalmente pelo momento do gol, que aconteceu logo com 10 minutos do primeiro tempo.

"Tomamos um gol muito cedo, isso mexe na confiança", avaliou o treinador. "A gente sente que talvez seja recuperar a confiança. Conversei com os jogadores depois do jogo. Eu fiquei satisfeito pelo trabalho, pela dedicação, pela maneira que se entregaram."

Foi o primeiro triunfo do Palmeiras sobre o Inter no Beira-Rio em 19 anos. Mas segundo Falcão, poderia ter sido evitado se o árbitro André Luiz de Freitas Castro tivesse marcado um pênalti de Zé Roberto, que no segundo tempo se jogou no corpo do atacante Ariel dentro da área.

"É complicado falar de arbitragem, mas tenho que falar. Não gostei. Eu gosto de olhar todos os lances depois do jogo, até para não falar bobagem. Mas o lance do pênalti no Ariel é escandaloso. O Palmeiras teve mais chances, merecia a vitória, mas acho que a situação os levaria à necessidade de fazer o segundo gol", avaliou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.