Werther Santana
Werther Santana

Falhas na Vila Belmiro evidenciam fragilidade defensiva do São Paulo

A eliminação no Campeonato Paulista evidenciou ainda mais alguns problemas que o São Paulo terá de lidar para a partida decisiva de quarta-feira, contra o Corinthians, pela Libertadores. O sistema defensivo tem sido alvo de críticas e o time sabe que não poderá errar, pois corre risco de ficar fora da próxima fase da competição sul-americana.

PAULO FAVERO, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2015 | 21h00

O primeiro gol do Santos, por exemplo, expôs as falhas de marcação da equipe. Geuvânio pegou a bola em seu campo e correu com ela até o outro lado para marcar o gol sem ser bem vigiado. "A gente tinha de ter matado a jogada lá na frente, quando tivemos a possibilidade e não fizemos", reclamou o goleiro Rogério Ceni.

Michel Bastos concorda com a avaliação do capitão e lamenta que isso ocorra mais uma vez na temporada. "Às vezes, nosso time é um pouco imaturo. Poderíamos ter segurado a bola antes, no gol deles. Sabendo que é um jogador rápido, que chuta bem, não pode deixar ele partir assim do meio de campo", disse.

O volante Wesley, que não está inscrito na Libertadores, lamentou a eliminação no Paulistão e considera que o São Paulo pagou pelos próprios erros. "Demos alguns espaços e eles conseguiram chegar. Futebol é assim. Tivemos até mais posse de bola no segundo tempo, mas não deu."

O time volta nesta segunda-feira aos treinamentos e a pressão será grande em cima dos jogadores. O time tem dois pontos à frente do San Lorenzo na Libertadores e precisa de um resultado igual o melhor do que o do rival argentino para não cair ainda na fase de grupos. "Faltou o que fizemos no fim. Fomos para cima e conseguimos o gol. Fiz o meu melhor, lutei, trabalhei e agora é trabalhar mais ainda", concluiu Alexandre Pato.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPaulistãoSão Paulo FCSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.