Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

Falta de assinatura em contrato complica Luis Fabiano no São Paulo

Descuido em acordo firmado em 2013 causa problema no clube

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

11 Agosto 2015 | 07h00

Entre o atacante Luis Fabiano e São Paulo existem mais problemas a ser resolvidos além da possível permanência do jogador no clube. Um erro burocrático fez um dos contratos firmados com o atleta não ser assinado e a falta de formalização desse acordo tem obrigado as partes a buscarem o entendimento.

O começo dessa pendência vem de agosto de 2013, quando Luis Fabiano assinou a prorrogação do vínculo de abril para dezembro deste ano. De acordo com pessoas próximas à negociação daquela época, o São Paulo e o atacante acordaram um contrato de direitos de imagem, mas por descuido, não assinaram o documento e apenas se deram conta da falha disso no começo deste ano.

Até agora, porém, o contrato continua a valer apenas verbalmente e não está assinado. Essa pendência gera a necessidade de negociação quando o São Paulo admite o atraso no pagamento de direitos de imagem, como nas últimas semanas. Luis Fabiano chegou a ficar quatro meses sem receber, até na última sexta-feira o clube pagar parte do valor pendente.

Em entrevista ao Estado no último mês, o presidente do clube, Carlos Miguel Aidar, explicou que existe um contrato com o jogador que não está em vigência, mas se trata de um acordo por metas e produtividade. O estafe de Luis Fabiano nega a existência desse documento. Após a publicação da reportagem, o vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, admitiu a falha no contrato e afirmou que o documento em questão foi assinado "há dois meses".

Na domingo, após o clássico com o Corinthians, pelo Brasileirão, Luis Fabiano lamentou não ter uma definição sobre a sua renovação contratual. O vínculo termina no fim do ano. "O que está escrito é que no dia 6 de dezembro tudo se acaba. Faz parte do futebol, tem pessoas que tem algumas ideias de renovação. Estou bem tranquilo. Meu carinho pelo São Paulo nunca vai mudar, minhas marcas estão registradas. Saio com a cabeça erguida, dever cumprido", comentou.

Atualizado às 10h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.