Falta de exclusividade fez Santos demitir o técnico Kleiton Lima

'O Santos precisa, neste ano de 2011, de uma comissão com foco exclusivo para o clube'

AE, Agência Estado

28 de dezembro de 2010 | 18h14

SANTOS - Apesar de ser o principal técnico de futebol feminino do Brasil na atualidade, Kleiton Lima foi demitido pelo Santos na última quinta-feira. Mas a diretoria santista só explicou sua atitude nesta terça, quando o diretor Murilo Barletta disse que o clube queria um treinador exclusivo, algo impossível para Kleiton Lima, que é o comandante da seleção brasileira.

"O Santos precisa, neste ano de 2011, de uma comissão com foco exclusivo para o clube. Entendemos que o Kleiton precisa se dedicar à seleção brasileira. Ele é um excelente técnico, mas precisamos pensar no Santos e precisamos de um técnico que se dedique 100%", afirmou Murilo Barletta, que ocupa o cargo de diretor de futebol feminino do Santos.

O dirigente santista lembrou dos importantes compromissos que a seleção brasileira terá na próxima temporada para justificar a saída do treinador, que estava no clube há 13 anos. "Em 2011, vai acontecer o Mundial e o Pan-Americano. Uma decisão tinha que ser tomada e isso foi decidido em conversa com o Kleiton", contou Murilo Barletta.

O nome do substituto ainda não foi definido - por enquanto, o preparador físico Gustavo Feliciano vira técnico interino. "Estamos trabalhando no patrocínio para o ano que vem. Não tenho como prever que verba teremos para contratar", revelou Murilo Barletta, ressaltando, porém, que o Santos manterá um time forte de futebol feminino em 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.