Falta de pontaria foi fatal para a eliminada Costa Rica

A dificuldade em finalizar foi o principal problema da Costa Rica na derrota por 3 a 0 para o Equador, resultado que provocou a eliminação da equipe na primeira fase em sua segunda Copa do Mundo consecutiva. A equipe treinada pelo brasileiro Alexandre Guimarães acertou apenas um terço dos chutes em direção ao gol de Mora - 4 em 12 finalizações - e em nenhum momento obrigou o goleiro equatoriano a defesas difíceis.O Equador teve índice superior em chutes a gol: tentou 14 vezes e acertou 7, 50% de aproveitamento. Nos demais índices, houve equilíbrio: os equatorianos tiveram 51% da posse de bola, contra 49% da Costa Rica, e fizeram menos faltas - 18 contra 22 -, embora tenha levado mais cartões - 3 a 2.O atacante Agustín Delgado, autor do segundo gol equatoriano, tornou-se o primeiro jogador a ser premiado pela Fifa em duas partidas - já havia recebido o prêmio pela atuação contra a Polônia, quando também fez o segundo gol, na vitória por 2 a 0.Veja abaixo as estatísticas do jogo:Finalizações: Equador, 14; Costa Rica, 12 Finalizações certas: Equador, 7; Costa Rica, 4 Faltas cometidas: Equador, 18; Costa Rica, 22 Cartões amarelos: Equador, 3; Costa Rica, 2 Cartões vermelhos: Equador, 0; Costa Rica, 0 Escanteios: Equador, 3; Costa Rica, 4 Impedimentos: Equador, 3; Costa Rica, 2 Posse de bola: Equador, 51%; Costa Rica, 49% Melhor jogador da partida: Agustín Delgado (Equador)(Com fifaworldcup.com)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.