Falta emprego para craques do Santos

Dos cinco ex-jogadores do Santos que formaram o ataque mais famoso do futebol brasileiro, quatro enfrentam o drama do desemprego: Dorval, Mengálvio, Coutinho e Pepe estão parados, sem trabalhar. Já Pelé, o atleta do século, tornou-se empresário bem-sucedido e vive uma situação confortável. Dorval, Mengálvio e Coutinho perderam o emprego terça-feira na Secretaria Municipal de Esportes, onde trabalhavam como professores das escolinhas de futebol mantidas pela prefeitura. Quanto a Pepe, ele espera que no início de 2002 surja alguma proposta para voltar a atuar como treinador. "Fiquei fora da vitrine durante os dois anos que trabalhei como supervisor da Ponte Preta. Muitos dirigentes pensaram que eu já estava aposentado, mas ainda estou na ativa", esclarece o ex-ponta-esquerda. Leia mais em O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.