'Faltou perna', lamenta o meia Hugo após empate no Morumbi

Autor do gol do São Paulo afirma que time só não saiu vencedor devido a uma infelicidade de Miranda

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

21 de janeiro de 2009 | 22h59

SÃO PAULO - Após o empate contra o Ituano no Morumbi na noite desta quarta-feira, o meia Hugo, autor do único gol do São Paulo na estreia do time no Campeonato Paulista, tinha na ponta da língua a explicação para o resultado que não era esperado pela torcida.   Veja também:  São Paulo decepciona e apenas empata com o Ituano em casa  Ouça os gols do jogo pela Rádio Eldorado/ESPNEspecial: as armas dos times para o Paulistão 2009 Paulistão 2009 - TabelaConfira as novidades do mercado do futebol Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão   "Eu acho que faltou um pouco de perna para a gente e com isso o rendimento da equipe caiu um pouco", declarou o jogador.   No entanto, ele destacou que mesmo assim o tricolor só não saiu vencedor devido a uma infelicidade do zagueir Miranda, que fez um gol contra. "Foi a única jogada de perigo deles e o Rogério estava na bola, mas essas coisas acontecem", declarou.   Ele ainda elogiou as contratações feitas pelo São Paulo para a temporada 2009 (Renato Silva, Wagner Diniz e Arouca estrearam nesta quarta, enquanto Washington, Eduardo Costa e Junior Cesar deve jogar pela primeira vez no próximo domingo) e disse que o grupo está mais forte.   "Eu acho que com a chegada desses jogadores o Muricy ganha mais opções durante as partidas, pode até fazer mais mudanças. Certamente vamos evoluir taticamente", ressaltou.   BOLA RUIM Hugo não perdeu a oportunidade de entrar no coro dos jogadores que estão criticando a bola utilizada no Campeonato Paulista, uma polêmica novidade implementada pela Federação Paulista de Futebol.   "A bola é muito ruim, lisa, e em um campo molhado como aconteceu hoje (quarta) fica pior ainda", protestou.   Entretanto, ele lembrou que no seu gol nada atrapalhou a jogada do ataque são-paulino. "Acho que a jogada foi bem trabalhada. O Dagoberto passou para Borges, que observou minha ultrapassagem e eu pude fazer o gol".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.