Denise Andrade/Estadão
Denise Andrade/Estadão

Família de Maria Esther Bueno faz parceria com Instituto Tênis

Acordo tem como meta ajudar no desenvolvimento de jovens tenistas, com foco em crianças de baixa renda

O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2018 | 17h55

Um dos ícones do tênis brasileiro, Maria Esther Bueno terá seu nome associado ao Instituto Tênis de acordo com parceria firmada entre a entidade e a família da ex-tenista falecida em junho deste ano. A parceria terá por meta ajudar no desenvolvimento de jovens tenistas, com foco em crianças de baixa renda.

"Ela é um exemplo de como o esporte pode ser transformador. O objetivo é que estas crianças possam ter acesso a oportunidades de crescimento pessoal e profissional por meio da imersão no universo do tênis", diz Pedro Bueno, um dos sobrinhos de Maria Esther. Segundo ele, a ex-número 1 do mundo revelou antes de morrer que gostaria que seu nome fosse associado a trabalhos sociais ligados ao tênis.

A família, então, escolheu o projeto Massificação, do Instituto Tênis, que não tem fins lucrativos e tem por objetivo desenvolver jovens talentos do País na modalidade. Seu centro de treinamento conta atualmente com alguns dos melhores juvenis do Brasil. A iniciativa tem como um dos seus principais apoiadores a Fundação Lemann, do bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann, ex-tenista, que já defendeu o Brasil e a Suíça na Copa Davis.

"Maria Esther é uma referência absoluta na comunidade do tênis mundial. Associar o seu nome a um projeto como o nosso é uma forma de propagar ainda mais o seu irretocável desempenho nas quadras e, sobretudo, o seu legado. Além disso, acredito que a sua imagem trará ainda mais inspiração aos nossos jovens tenistas", afirma Cristiano Borrelli, diretor executivo do Instituto Tênis.

Segundo o Instituto Tênis, o projeto Massificação completou seu quinto ano em 2018. E tenta disseminar a modalidade por todas as regiões do País através de parcerias com prefeituras, escolas, clubes e centros de treinamento. De acordo com a entidade, cerca de 30 mil crianças já foram beneficiadas pelo projeto. O objetivo é atingir 540 mil num prazo de 20 anos.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Maria Esther Buenotênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.