Nilton Fukuda/AE - 25/8/2011
Nilton Fukuda/AE - 25/8/2011

Família de Ricardo Gomes agradece apoio recebido

Segundo médicos, a recuperação do treinador do Vasco tem sido rápida

AE, Agência Estado

20 de setembro de 2011 | 13h17

RIO - Ricardo Gomes passou 21 dias internado no Hospital Pasteur, no Rio, após ter sofrido um acidente vascular encefálico (AVE) durante o clássico contra o Flamengo. Ele chegou a ficar em estado grave, mas conseguiu uma ótima recuperação e teve alta no último domingo. Nesta terça-feira, a família do técnico do Vasco, feliz e aliviada com o retorno dele para casa, divulgou um comunicado para agradecer todo o apoio recebido nesse período.

"Nosso querido Ricardo finalmente recebeu alta hospitalar e, em casa, teve plena ciência das homenagens feitas pelos amigos, pela imprensa e pelos admiradores em geral. Entre lágrimas emocionadas e sorrisos, pediu-nos que agradecêssemos publicamente a essas manifestações", diz o texto divulgado nesta terça-feira pela família do treinador, que é assinado pela esposa Claudia e pelos filhos Diego e Ana Carolina.

No comunicado, a família faz agradecimento especial aos médicos que cuidaram do caso, ao Vasco e aos torcedores. E ainda faz um prognóstico bastante positivo sobre a recuperação do treinador. "As expectativas são as mais promissoras. O nosso Ricardo demonstra um admirável ânimo de recuperação e vontade de retorno às atividades, que, desejoso, deve acontecer antes do esperado", diz o texto divulgado no site vascaíno.

Segundo os médicos, a recuperação de Ricardo Gomes tem sido realmente muito boa. Os movimentos do lado direito do treinador estão melhorando a cada dia, assim como a fala, e ele está completamente lúcido e com raciocínio claro. Mas ainda não há previsão de quando poderá voltar ao trabalho e, assim, reassumir o comando do Vasco. Na sua ausência, o auxiliar Cristóvão Borges virou o técnico interino, levando o time à liderança do Brasileirão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoRicardo Gomes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.