Farah depõe à CPI na 6ª em São Paulo

A CPI da CBF/Nike vai a São Paulo na sexta-feira, dia 30, ouvir o depoimento do presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Eduardo José Farah, sobre a "história mal contada" da venda de Piekarski do Mogi Mirim (SP) para o Bastia da França, em julho de 1998, por US$ 1,8 milhão. "Nós quebramos o sigilo bancário da federação para tentar entender por que parte da transação se deu em nome de Farah", disse o deputado Léo Alcântara (PSDB-CE), um dos integrantes da comissão.No Senado, a CPI do Futebol quer explicações do ex-presidente do Fluminense, Manoel Schwartz, e do ex-presidente do Conselho Deliberativo do clube, José Pereira Antelo, sobre denúncias de desvio de verbas no clube, durante a gestão do presidente Álvaro Barcelos. Há indícios, na CPI, de que Barcelos é responsável por desviar parte da cota que o Fluminense recebeu do Clube dos 13, relativa aos direitos de transmissão na TV.Enquanto as denúncias de irregularidades que teriam sido cometidas pela diretoria do Vasco da Gama serão tema da sessão da quinta-feira (29), quando os senadores tomam o depoimento do ex-dirigente vascaíno, Mário Cupelo. "A nossa expectativa", disse o senador Álvaro Dias (PSDB- PR) "é que em dez dias a CPI já terá respostas do Ministério da Justiça, para o nosso pedido de informações ao governo dos Estados Unidos, sobre contas bancárias naquele país". Vasco da Gama e Flamengo do Rio de Janeiro e a dupla Grenal (Grêmio e Internacional) de Porto Alegre (RS) estão entre os clubes que estão sendo investigados de fraude cambial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.