Farah não irá lutar pelo São Caetano

O presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Eduardo José Farah, informou que não irá intervir na questão da exclusão do São Caetano do Campeonato Brasileiro deste ano. Por intermédio da assessoria de imprensa da entidade, o dirigente afirmou que este é "um problema da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)."O São Caetano, atual líder do Campeonato Paulista, confiou na promessa do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, de que o time, vice-campeão da Copa João Havelange, seria incluído no Brasileiro deste ano. O time do ABC, por seu desempenho na competição promovida pelo Clube dos 13, é um dos representantes do Brasil na Libertadores da América.Na reunião realizada terça-feira para definir quantas e quais equipes participariam do Brasileiro deste ano, a CBF informou, confirmando o que havia sido decidido no dia anterior em encontro do Clube dos 13, que o São Caetano não disputaria a divisão principal. A justificativa para a atitude é a de que os outros dois clubes que participaram dos Módulos Amarelo e Verde-Branco da Copa JH - Malutrom (PR) e Remo (PA) -, os quais também disputaram a fase final da João Havelange, poderiam acionar a Justiça comum pelo direito da participar do Brasileiro de 2001.Além do São Caetano, outro que ficou de fora da competição foi o Juventude, de Caxias do Sul, que disputou o Módulo Azul da Copa João Havelange no ano passado. Dos quatro clubes que seriam rebaixados no Campeonato Brasileiro de 1999, somente o time gaúcho foi excluído. Paraná, Gama e Botafogo-SP vão participar do Nacional de 2001.Ao receber a notícia da não inclusão do São Caetano no Brasileiro, o presidente do clube do ABC, Nairo Ferreira de Souza, não escondeu a surpresa com a decisão da CBF e afirmou que iria fazer uma consulta à Federação Paulista sobre o caso. Farah afirmou que, até agora, não havia sido procurado por dirigentes do São Caetano ou recebido qualquer comunicado mas, independentemente do fato, manterá sua posição de não interferir no caso que envolve um clube filiado à FPF.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.