Henry Romero/Reuters
Henry Romero/Reuters

‘Fator Bianchi’ assombra Corinthians nas oitavas de final da Libertadores

Boca Juniors não vive um bom momento, mas seu técnico nunca perdeu um mata-mata para brasileiro

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

20 de abril de 2013 | 08h01

SÃO PAULO - Quase um ano depois, o Corinthians reencontra um Boca Juniors diferente daquele que derrotou na última Libertadores. A base do time que o Alvinegro enfrentará nas oitavas de final nos dias 1º e 15 de maio é praticamente a mesma do ano passado, mas a grande diferença está no banco de reservas. No lugar de Julio Cesar Falcioni, que disputou quatro finais de Libertadores (três como jogador) e perdeu todas, está o consagrado Carlos Bianchi, dono de quatro taças do torneio. E mais: Bianchi tem um excelente retrospecto contra brasileiros.

Ele nunca perdeu com confronto mata-mata para times do País. As vítimas foram São Paulo (1994), Palmeiras (2000 e 2001), Vasco (2001), Paysandu (2003), Santos (2003) e São Caetano (2004). Dos quatro títulos de Bianchi, três foram conquistados diante de brasileiros, e no Morumbi: 1994 (pelo Vélez Sarsfield), 2000 e 2003 (pelo Boca). É justamente nesse ótimo histórico do seu treinador que o Boca Juniors se apoia para tentar passar pelo campeão do mundo. Isso porque a fase da equipe não é das melhores.

O time avançou para as oitavas de final com a 13.ª melhor campanha entre os 32 participantes da fase de grupos. Em seis jogos, foram três vitórias e três derrotas. No Campeonato Argentino, o Boca ocupa a 17.ª posição, com oito pontos em nove jogos. No último sábado, a equipe perdeu por 6 a 1 para o San Martín, resultado que fez a torcida ir à La Bombonera protestar. O calcanhar de Aquiles está na defesa, considerada lenta e irregular.

Depois da derrota por 3 a 2 para o Toluca na terça-feira, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, os jogadores desembarcaram quinta-feira em Buenos Aires e optaram pelo silêncio. O mesmo ocorreu ontem, após o treino da manhã. Os atletas reconhecem que a fase não é das melhores e dizem que não falam com a imprensa porque não têm mais desculpas para tantos resultados negativos. Irritados, os torcedores começaram a se mobilizar pelas redes sociais dizendo que o time não vai passar das oitavas.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolCorinthiansLibertadoresTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.