Alejandro Garcia/EFE
Alejandro Garcia/EFE

Fator casa e histórico deixam Piqué confiante no Barcelona

Zagueiro se mostrou otimista para reverter resultado de 2 a 0 contra o Milan

AE, Agência Estado

11 de março de 2013 | 14h54

BARCELONA - O zagueiro Gerard Piqué admitiu nesta segunda-feira que o Barcelona terá uma missão difícil diante do Milan, nesta terça, no Camp Nou, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa dos Campeões da Europa, mas se mostrou otimista ao comentar as chances de o time espanhol reverter a vantagem de 2 a 0 obtida pela equipe italiana no confronto de ida.

O jogador ressaltou que o fato de decidir a vaga em casa e o próprio histórico vitorioso recente do Barça na competição continental são fatores que o deixam confiante na classificação à próxima fase. "Tenho a sensação de que podemos reagir. Creio que honestamente temos equipe, talento e elenco para passar por esta eliminatória. Jogamos contra um dos maiores, o Milan, que tem um histórico com muitos títulos da Copa dos Campeões e do Campeonato Italiano. Será um rival muito complicado, mas teremos o Camp Nou ao nosso lado e uma equipe que é das melhores que tivemos em nossa história", ressaltou o defensor, em entrevista coletiva.

Em seguida, Piqué lembrou de glórias passadas do clube, que se sagrou campeão europeu nas temporadas 2005/2006, 2008/2009 e 2010/2011. "Primeiro Cruyff (ex-jogador e técnico campeão da Europa em 1991), e com Rijkaard e Guardiola nos últimos 20 anos, temos mudado completamente a história. Devemos confiar neste time, que pode fazer isso (se classificar às quartas de final) e muito mais", completou.

E o zagueiro ressaltou que a torcida precisa apenas apoiar o Barça em peso e acreditar, de fato, na chance de o time catalão seguir vivo na Copa dos Campeões. "Necessitamos de 90 mil pessoas que acreditem que podemos passar. Quem não acreditar, que dê o carnê (de ingressos) a seus filhos ou amigos", enfatizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBarcelonaPiquéfutinter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.