Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Patrik Stollarz/AFP
Patrik Stollarz/AFP

Favoritos, Ajax e Celta saem na frente nas quartas de final da Liga Europa

Equipes jogam em casa e vencem jogos de ida da competição continental

Estadão Conteudo

13 de abril de 2017 | 18h26

Favoritos em seus confrontos, Ajax e Celta jogaram em seus domínios e saíram na frente pela rodada de ida das quartas de final da Liga Europa. Em Amsterdã, o clube holandês recebeu o Schalke 04, da Alemanha, e venceu por 2 a 0, mostrando que quer voltar a ser forte no continente. Já na Espanha, o time de Vigo sofreu mais para derrotar o Genk, da Bélgica, por 3 a 2.

A rodada de volta será já na próxima semana. Novamente na quinta-feira, o Ajax entra em campo em Gelsenkirchen, na Alemanha, podendo perder por um gol de diferença - até dois, caso balance as redes do Schalke 04. O Celta terá trabalho em solo belga, já que o Genk avança se vencer por 1 a 0 ou 2 a 1. Os duelos só irão para uma prorrogação e pênaltis, se necessário, no caso do placar ser o mesmo da ida, com os vencedores invertidos.

Na Amsterdam Arena, o Ajax mostrou grande superioridade e não deixou o Schalke 04 jogar. Com boas jogadas de Justin Kluivert, de apenas 17 anos e filho do ex-jogador Patrick Kluivert, o time holandês fez um gol em cada tempo. No primeiro, aos 23 minutos, Davy Klaassen marcou em uma cobrança de pênalti. No segundo, aos sete, o mesmo Davy Klaassen decretou o placar da vitória do time da casa. No final, o atacante brasileiro David Neres, recentemente contratado junto ao São Paulo, entrou no lugar da revelação do Ajax, mas pouco produziu em campo.

Em Vigo, o jogo começou a mil por hora e três gols saíram nos primeiros 18 minutos. O Celta levou um susto com Jean-Paul Boetius balançando as redes para o Genk aos 10. Mas aí Pione Sisto, aos 15, e Iago Aspas, aos 18, viraram o placar. O time da casa fez o terceiro, aos 38, com John Guidetti e foi para o intervalo com 3 a 1 de vantagem. O problema é que levou o segundo, aos 22, com Thomas Buffel e permitiu o rival belga sobreviver na série.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.