Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Fazendo excelente trabalho, Crespo mantém cautela no São Paulo: 'Falta muito'

Sob o comando do técnico argentino, clube do Morumbi soma oito vitórias em dez jogos

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2021 | 09h36

O São Paulo chegou a oito vitórias sob a batuta do técnico Hernán Crespo em 10 jogos. Excelente desempenho de 83,3% de aproveitamento, com somente uma derrota, o que deixa torcedores e até jogadores entusiasmados. Domar e frear essa empolgação viraram o grande desafio do técnico argentino. "Falta muito. Tudo isso apenas começou."

O São Paulo não ganha o Paulista desde 2005 e não ergue uma taça desde a Sul-Americana de 2012. Muito bem no Estadual, caminhando para fechar a fase com a melhor campanha, o técnico trabalha para evitar que o excesso de confiança possa atrapalhar.

"Se igualamos ou superamos recordes, é mérito dos jogadores. Temos uma equipe em constante evolução. Mas estamos no começo da temporada. Falta muito. Tudo isso apenas começou", enfatizou, comedido.

E foi adiante. "Falta tempo. Continuamos a trabalhar nesse modo, com a disposição dos atletas. Podemos mudar os jogadores, mas a identidade é a mesma", ponderou. "Depois é justo pensar e sonhar, mas eu vivo o dia a dia. Só o tempo vai dizer quão grande e bom somos todos."

Sabe, porém, que sua equipe é uma das que encantam nesse início de temporada. São impressionantes 25 gols marcados. Nós dois últimos jogos, Vitor Bueno se destacou como atacante e o técnico aprovou. "Vi no Vitor Bueno características que podem ajudar a ele e ao time em uma posição nova. É um desafio. Eu tive uma ideia, propus ao Bueno, ele aceitou e está fazendo muito bem."

Agora quem mais encanta o argentino é o experiente Daniel Alves, se firmando novamente na lateral-direita. "Daniel Alves está jogando muito, muito bem na posição. Melhor lateral do mundo. Está confirmando isso em todos os dias."

E revela qual a fórmula do sucesso. A unidade do elenco. "Temos um só São Paulo. Todos juntos, um grupo, um elenco. Todos. Ninguém é mais importante que outro."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.