Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Fechado há mais de um ano, Engenhão traz prejuízos ao Botafogo

Interditado desde 26 de março de 2013, local deve voltar a receber jogos em novembro

O Estado de S. Paulo

27 de março de 2014 | 09h58

RIO - Após completar um ano interditado na última quinta-feira, o estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, dá prejuízo aos cofres do Botafogo. Detentor dos direitos do estádio desde 2007, o clube já acumula déficit de R$ 25 milhões. Segundo reportagem do jornal O Globo, o valor pode aumentar ainda para R$ 45 milhões, já que a reabertura da arena está prevista para o mês de novembro.

De acordo com o presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, o clube deve ser ressarcido. "Alguém vai pagar essa conta. O Botafogo não ficará no prejuízo. Já acionei nosso pessoal do jurídico e também do financeiro para correr atrás dos nossos direitos", disse o mandatário à reportagem.

Mesmo que tenha anunciado a suspensão da concessão ao Botafogo, a prefeitura garante que a responsável pelos custos da reforma é a Odebrecht. O que fica sob a responsabilidade do Governo municipal são as obras no entorno. As ruas próximas ao Engenhão devem receber nova iluminação e ciclovias. Além disso, reformas para facilitar a chegada de torcedores ao saírem da estação de trem Engenho de Dentro já estão em obras.

RELEMBRE O CASO

No dia 26 de março de 2013, o estádio do Engenhão foi interditado pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. A proibição de jogos no local ocorreu a consultora alemã Schlaich Bergermann und Partner (SBP) identificar problemas na cobertura do local, que poderia ruir com ventos superiores a 63 km/h. Inaugurado em 2007, para a realização dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, o Engenhão custou R$ 380 milhões aos cofres públicos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolengenhãobotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.