Alberto Lingria / Reuters
Alberto Lingria / Reuters

Federação admite chance de encerrar Campeonato Italiano apenas em novembro

Caso este cenário se torne real, próxima temporada se iniciaria apenas em janeiro de 2021

EFE, EFE

15 de abril de 2020 | 18h55

O presidente da Federação Italiana, Gabriele Gravina, garantiu nesta quarta-feira que a prioridade da entidade é concluir a temporada da primeira divisão do campeonato nacional, que está paralisado, mesmo que isso aconteça apenas em outubro, com a próxima começando em janeiro de 2021.

"Não há uma data limite, seguiremos as demais ligas europeias. Se nos permitirem jogar em junho, terminaremos em julho e, depois, haverá as competições europeias. Se tivermos que em setembro, terminaremos o campeonato em novembro, e começaremos o seguinte em janeiro", disse o dirigente, em entrevista ao jornal La Reppublica.

Gravina, inclusive, confirmou que entre as soluções está a adequação do calendário europeu ao utilizado em países como o Brasil, com início em janeiro e conclusão em dezembro.

"Estudamos todas as hipóteses, e uma é organizar as competições no ano solar, mas repito, é necessário coordenar isso com todas as federações europeias. Caso contrário, terminaremos o campeonato em maio, antes da Eurocopa", afirmou o italiano.

"A Serie A de 2021 poderia ser jogada em cinco meses. Há várias ideias, por exemplo, de organizar dois grupos e depois fases eliminatórias até o título e para o rebaixamento. Seriam medidas excepcionais, apenas por uma temporada", completou Gravina.

O presidente da Federação Italiana ainda admitiu que não terminar a temporada que foi paralisada por causa da pandemia do novo coronavírus poderia provocar até 1 bilhão de euros em perdas, e ainda criar problemas jurídicos entre clubes, emissoras de televisão e jogadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.