Marcos de Paula/AE - 29/3/2010
Marcos de Paula/AE - 29/3/2010

Federação admite primeiras rodadas do Paulistão com portões fechados

Alguns estádios estão interditados e podem não receber público nos jogos da competição

RAFAEL VERGUEIRO, estadão.com.br

12 de janeiro de 2011 | 17h12

SÃO PAULO - A Federação Paulista de Futebol (FPF) admite a possibilidade de o Campeonato Paulista ter estádios com portões fechados nas primeiras rodadas da competição. Ponte Preta, Bragantino, Santo André e Americana estão com seus estádios interditados por não oferecerem segurança e condições de higiene adequadas aos torcedores, e precisam reverter rapidamente esta situação para contarem com o apoio da torcida.

Veja também:

especialPAULISTÃO - Dê seu palpite sobre os jogos da 1.ª rodada

"Se tiver que jogar com os portões fechados, a gente vai cumprir. Não podemos fazer jogos em estádios que não tenham laudo", declarou o presidente da FPF, Marco Polo Del Nero.

De acordo com Del Nero, a Federação toma providências desde o ano passado para evitar este tipo de situação. "A gente cobra, auxilia, orienta, conversa. Trouxemos até um representante do Ministério Público para conversar com os clubes, explicando a importância dos laudos", ressaltou.

No entanto, a precaução adotada pela FPF não teve êxito total. Além dos quatro estádios interditados - Moisés Lucarelli (Campinas), Nabi Abi Chedid (Bragança Paulista), Bruno José Daniel (Santo André) e Décio Vitta (Americana) -, outros estão liberados parcialmente. Morumbi (São Paulo), Eduardo José Farah (Grêmio Prudente) e Municipal de Amaros (Oeste) não estão liberados para receber lotação máxima.

"E sempre sobra um pouquinho de culpa para cada um, é uma situação complicada", reconheceu Del Nero. Para mudar o local do jogo é preciso antecedência de oito dias. Na primeira rodada, um time já terá de ir para outra casa: o Americana vai jogar no Estádio Doutor Augusto Schimidt Filho, em Rio Claro (SP), contra o Bragantino.

Atualizado às 18h13 para correção de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.