Federação checa multa jogadores por farra em hotel

A federação checa de futebol multou os jogadores da seleção do país em 35 mil euros (cerca de R$ 97 mil) por realizarem uma grande festa no hotel em que estavam concentrados para comemorar os 29 anos do lateral-esquerdo Tomas Ujfalusi no último sábado, após a derrota para a Alemanha pelas eliminatórias à Eurocopa.A punição foi motivada por informações do jornal Sip. De acordo com a publicação, os jogadores checos se embebedaram e convidaram prostitutas ao Hotel Praha, onde a seleção estava concentrada, após a derrota de 2 a 1 para os alemães em plena Praga."A festa realmente não foi muito calma, mas estas informações não batem com a realidade", assegurou Lukas Tucek, porta-voz da seleção. O próprio Ujfalusi e o meia Tomas Rosicky, capitão da equipe, não admitiram as informações do jornal, supostamente caluniosas, mas reconheceram que houve certo descontrole durante a festa."Merecemos este castigo. Pedimos desculpas. Ficamos muito sentidos, principalmente pela comissão técnica e pelo treinador", afirmou Rosicky, do Arsenal. Tucek disse que nenhum nome será cortado da relação de convocados para o jogo da próxima quarta contra o Chipre, em Liberec.O técnico da seleção, Karel Brückner, afirmou nesta segunda-feira que chegou a pensar em pedir demissão após o incidente de sábado e qualificou a falta de disciplina como "algo imperdoável", inédito em sua longa carreira no futebol - ele tem 67 anos e foi o treinador mais velho entre os participantes da Copa do Mundo de 2006.Além disso, o treinador já declarou que mudará de hotel para as próximas concentrações e deixou em aberto a possibilidade de novas medidas após a partida da próxima quarta-feira, contra o Chipre, também em casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.