Efe/ Barry Aldworth
Efe/ Barry Aldworth

Federação de Guiné Equatorial é multada por incidentes na semi da Copa Africana

Federação de futebol do país foi multada em US$ 100 mil por causa do comportamento de seus torcedores no jogo contra Gana

Estadão Conteúdo

06 de fevereiro de 2015 | 14h53

A derrota para Gana por 3 a 0, na última quinta-feira, custou caro para Guiné Equatorial. Além da eliminação nas semifinais da Copa Africana de Nações diante de sua torcida, a federação de futebol do país foi multada em US$ 100 mil justamente por conta do comportamento de seus torcedores no Estádio de Malabo.

No segundo tempo da partida, pouco depois do terceiro gol marcado por Gana, torcedores da Guiné Equatorial começaram a agredir os ganeses nas arquibancadas, obrigando-os a invadir as cercanias do gramado. Então, a torcida da casa passou a lançar objetos na direção dos rivais, dos jogadores e dos árbitros.

A violência fez o juiz paralisar a partida por 34 minutos, até que tivesse garantia de segurança da polícia local. Bombas de gás lacrimogêneo foram lançadas pelos policiais nos torcedores da casa, até que finalmente a confusão tivesse fim para a partida ser reiniciada.

De acordo com a Confederação Africana de Futebol (CAF), ao menos 36 pessoas ficaram feridas por conta dos acontecimentos, e 14 delas foram hospitalizadas. Ainda como parte da punição, a Federação de Futebol de Guiné Equatorial será obrigada a pagar pelo tratamento médico de todas elas.

Inicialmente, a CAF também decidiu que a partida de disputa do terceiro lugar entre Guiné Equatorial e República Democrática do Congo, neste sábado, novamente em Malabo, deveria acontecer com portões fechados. No entanto, logo depois voltou atrás e decidiu permitir a presença da torcida.

"Para promover o espírito de fair-play e irmandade durante a Copa Africana de Nações, a comissão disciplinar decidiu suspender os portões fechados, por entender que os espectadores não são culpados de tal ofensa na partida de terceiro e quarto lugares. Em uma possível repetição de incidentes idênticos durante a partida de 7 de fevereiro, a comissão disciplinar vai impor automaticamente a sanção de jogar com portões fechados ao time de Guiné Equatorial em sua próxima partida oficial", explicou a CAF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.