Federação diz que intervirá para evitar greve na Itália

'Estamos trabalhando duro para encontrar uma solução para 25 de setembro, porque se nós não encontrarmos uma até lá, vou intervir', disse Giancarlo Abete, presidente da entidade

AE-AP, Agência Estado

14 de setembro de 2010 | 11h22

A Federação Italiana de Futebol pode agir para evitar que a greve dos jogadores se concretize. Presidente da entidade, Giancarlo Abete afirmou que irá intervir se não houver uma solução para evitar que os atletas realizem a paralisação marcada para os dias 25 e 26 de setembro.

Abete falou com os presidentes da liga e da associação dos jogadores na noite de segunda-feira, depois que dois se reuniram para discutir uma resolução para a proposição de greve. "Estamos trabalhando duro para encontrar uma solução para 25 de setembro, porque se nós não encontrarmos uma até lá, vou intervir".

Os jogadores da Itália anunciaram a greve em resposta a uma proposta de limitar os seus direitos de recusar uma transferência perto do fim de seus contratos. A paralisação anunciada para a quinta rodada coincidirá justamente com o primeiro confronto de maior nível deste Campeonato Italiano. Em 25 de setembro, a Roma receberá a Inter de Milão no primeiro grande clássico desta edição do torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.