Botafogo/ Divulgação
Botafogo/ Divulgação

Federação do Rio afasta árbitro de linha que errou em gol do Botafogo

Equipe alvinegra venceu a partida contra o Macaé por 2 a 1; gol da vitória gerou lance que deveria ser anulado por Leandro Newley Belota

Estadao Conteudo

06 Fevereiro 2017 | 11h34

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) decidiu afastar o árbitro de linha Leandro Newley Belota, por erro cometido na partida entre Botafogo e Macaé, no sábado, em rodada do Campeonato Carioca. O juiz não anulou lance que gerou o gol da vitória de virada do Botafogo, por 2 a 1, no Engenhão.

O lance, decisivo, aconteceu aos 52 minutos do segundo tempo, quando Guilherme cruzou da linha de fundo e Vinicius Tanque marcou o gol. No momento do cruzamento de Guilherme, a bola já estava fora do campo. A arbitragem, contudo, não marcou nada. Leandro Newley estava logo atrás de Guilherme no momento da finalização.

Pelo erro cometido, o Grupo Gerenciamento de Problemas (GGP), comandado pelo presidente da comissão de arbitragem, Jorge Rabello, afastou o árbitro de linha. Não foi informado a duração do afastamento de Leandro Newley.

"Em contato com o Leandro, ele nos contou que no momento do passe a bola ganhou velocidade e o atleta do Botafogo correu para alcançá-la. Neste momento, ele se posicionou de maneira que pudesse avaliar a jogada com precisão, ficando sob a linha de meta", afirmou Sérgio Santos, coordenador da comissão de ensino da Ferj, ao divulgar a justificativa do árbitro de linha.

"O jogador do Botafogo alcança a bola e, entendendo que a mesma não tinha saído, informou ao árbitro que ela estava em jogo. Ele estava posicionado corretamente, mas devido à velocidade do lance e a preocupação em não se chocar com o jogador do Botafogo, não foi capaz de avaliar se a bola teria saído ou não", declarou Santos, em vídeo. De acordo com ele, Leandro Newley ficará afastado para fazer uma "bateria de treinamentos com instrutores".

Mais conteúdo sobre:
futebol Botafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.