Federação do RN: Justiça afasta direção

Ausência de cumprimento da obrigatoriedade de auditoria independente para auditar as contas da entidade; ausência de repasse de recursos para a Faap (Federação das Associações de Atletas Profissionais), lançamento indevido nos borderôs de despesas com concentração e erros na contagem de ingressos são alguns dos motivos que levaram o juiz Marcelo Pinto Varella, da 10.ª Vara Cível de Natal, a decretar o afastamento de toda a diretoria da Federação Norte-Rio-Grandense de Futebol (FNF) na tarde desta sexta-feira (29).Além de afastar o presidente, Nilson Gomes da Costa, e os vice-presidentes da FNF, o juiz determinou a suspensão da eleição da entidade - marcada para agosto - e nomeou o advogado Paulo Eduardo Pinheiro Teixeira como seu interventor. A gestão Nilson Gomes - frente da entidade há 4 mandatos - é acusada de ferir as normas denominadas ´Estatuto do Torcedor´ e ´Lei Pelé´.Outras irregularidades encontradas pelo Ministério Público, que ofereceu denúncia à Justiça, estão o não pagamento de taxas de arbitragem; evasão de renda do Estádio Machadão constatada por Comissão Especial de Inquérito instituída pela Câmara Municipal de Natal e Comissão Parlamentar de Inquérito instalada na Câmara dos Deputados; falta de envio ao Ministério Público dos laudos de vistoria dos estádios; problemas estruturais dos estádios de Natal; irregularidades no processo eleitoral marcado para o mês de agosto deste ano.O texto da decisão judicial diz que "A CPI instalada na Câmara dos Deputados concluiu, em seu relatório, a existência de valores não contabilizados, falta de dados nas declarações de imposto de renda, emissão de altos cheques ao portador, nos valores de R$ 45 mil, R$ 46.770,61 (dois) outros de dez e doze mil reais e um cheque ao Diretório Municipal do PFL em Natal, no valor de R$ 100 mil, demonstrando uma relação irregular entre a entidade desportiva e um partido político. Tudo isso justifica o pedido, no intuito de evitar a continuidade das irregularidades."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.