Federação expõe caso de racismo de Suárez no Inglês

A Federação Inglesa de Futebol (FA, na sigla em inglês) divulgou neste sábado o relatório de sua comissão disciplinar que puniu com oito jogos de suspensão o atacante Luis Suárez, do Liverpool, por racismo. O documento de 115 páginas mostra que o uruguaio chamou o francês Patrice Evra de "negro" sete vezes durante o confronto contra o Manchester United, em 15 de outubro, pelo Campeonato Inglês.

AE, Agência Estado

31 de dezembro de 2011 | 17h36

De acordo com o relatório, Suárez, em sua defesa, afirmou que o uso da palavra "negro" é comum no Uruguai para se referir a pessoas negras e que seu uso não tem tom pejorativo. A comissão, porém, não aceitou a alegação do uruguaio, tida como "insustentável". O jogador, além de cumprir oito jogos de suspensão, recebeu uma multa de 40 mil libras, quase R$ 120 mil.

Conforme mostra o relatório da FA, Evra perguntou por que sofreu uma falta de Suárez, no que este respondeu, em espanhol: "Porque você é negro". Evra entendeu a expressão e desafiou o uruguaio a repetir aquilo, no que o uruguaio emendou: "Eu não falo com negros".

De acordo com a Federação Ingles, ela contratou especialistas em linguística, que apontaram que a linguagem usada pelo Uruguai poderia ser considerada racialmente ofensiva.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLiverpoolCampeonato Inglês

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.