Jon Super/AP
Jon Super/AP

Federação Inglesa deve rejeitar pedido de mudança de nome do Hull City

Dono do clube ameaça deixar o comando do Hull caso nome não seja alterado para Hull Tigers

AE-AP, Agência Estado

17 de março de 2014 | 16h46

HULL - A Associação de Futebol da Inglaterra (FA) revelou nesta segunda-feira que recomendou que o pedido de mudança de nome realizado pelo Hull City seja rejeitado. O clube da primeira divisão do Campeonato Inglês havia requisitado a alteração no fim do ano passado, mas não deve ser atendido. O dono do clube, o magnata egípcio Assem Allam, ameaçou deixar o comando do Hull caso seu pedido não seja atendido.

Ele acredita que a mudança de nome para Hull Tigers atrairia investidores, além de impulsionar o marketing da equipe. A FA informou nesta segunda que sua comissão de membros tomou a decisão de recomendar a rejeição depois de uma "consulta com partes interessadas de dentro e fora do jogo". A recomendação foi passada ao conselho da entidade, que votará para definir o caso em uma reunião no dia 9 de abril.

A provável rejeição deve agradar os torcedores do Hull City, que mostraram insatisfação com a proposta de Assem Allam. Parte da torcida organizou protestos durante partidas da equipe e exaltou a tradição de 109 anos do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.