Federação Inglesa pagará 3 milhões de libras por Owen

Deve passar dos 3 milhões de libras (mais de R$ 13 milhões) o valor do seguro que será pago pela Federação Inglesa ao Newcastle United pela lesão do atacante Michael Owen. O valor é considerado baixo pelos dirigentes do clube. "Quando você empresta algo a alguém, espera receber de volta inteiro. Vamos acabar tendo de bancar a recuperação de Owen", disse o presidente do Newcastle, Freddy Shepherd, a uma emissora de TV inglesa.Owen torceu o joelho no primeiro minuto do empate em 2 a 2 com a Suécia, terça-feira, em Colônia, e ficará de seis a oito meses sem jogar. Nesta quarta-feira mesmo ele voltou à Inglaterra, onde seguirá o tratamento. "Quando caí, percebi que era sério. É muito triste deixar meus companheiros e voltar para casa, mas é a vida", disse Owen, após realizar um exame na cidade alemã de Bühlertal.Owen, que havia quebrado o pé direito em dezembro e voltado a jogar só no final de abril, não vinha em boa fase. Mesmo assim, é uma perda significativa para a Inglaterra. O técnico Sven-Göran Eriksson deve escalar o ataque com o já recuperado Wayne Rooney ao lado do grandalhão Peter Crouch, domingo, contra o Equador, em Stuttgart.Rooney e Crouch já jogaram juntos pela seleção e se entendem bem. O problema é que o único reserva para o ataque é o novato Theo Walcott, de apenas 17 anos, que nunca fez um jogo internacional oficial e é o jogador mais jovem desta Copa do Mundo.?Theo está pronto para jogar. Só não o coloquei contra a Suécia porque várias coisas aconteceram e isso não foi possível. Nestas semanas que ele tem estado conosco, melhorou bastante e pode melhorar ainda mais?, diz Eriksson, que acrescentou: "Ele já está mais falante e tem feito gols fantásticos nos treinos."Se preciso, o treinador considera também a possibilidade de improvisar os meias Gerrard ou Joe Cole no ataque. O primeiro já marcou dois gols na Copa e o segundo fez um. Na defesa, boas notícias: os exames feitos nesta quarta-feira pelo lateral-direito Gary Neville e pelo zagueiro Rio Ferdinand indicam que ambos devem ter condições de enfrentar o Equador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.