Federação Italiana de Futebol marca eleição para agosto

O ex-mandatário do futebol italiano, Giancarlo Abete, renunciou ao cargo após a derrota por 1 a 0 para o Uruguai

Agência Estado

30 de junho de 2014 | 20h25

A Federação Italiana de Futebol irá eleger seu novo presidente no dia 11 de agosto. O ex-mandatário, Giancarlo Abete, renunciou ao cargo imediatamente após a derrota por 1 a 0 para o Uruguai na última terça-feira, junto com o então treinador da seleção, Cesare Prandelli. O resultado eliminou a Itália ainda na fase de grupos da Copa do Mundo.

Abete ratificou sua decisão em reunião do Conselho da Federação nesta segunda-feira, quando ficou definida a data para a escolha de seu sucessor. "Eu tentarei o meu melhor para contornar a situação até 11 de agosto", disse o dirigente.

Atualmente com 63 anos, Abete comanda o futebol italiano desde 2007 e teria mais três anos de mandato após ser reeleito ano passado. "Questões pessoais, profissionais e políticas tornaram minha demissão irreversível. Não estou com nenhum problema de ordem mental e não é meu costume abandonar o barco", afirmou.

O próximo presidente terá a palavra final sobre quem será o novo técnico da seleção italiana. Uma ideia que vem sendo discutida na Federação - em particular pelo candidato à presidência Carlo Tavecchio - é escolher um treinador experiente, que seja um mentor para um sucessor mais jovem, que trabalharia com um prazo mais longo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.