Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Federação italiana não pressionará naturalização de Amauri

Segundo presidente da entidade, já foram iniciados os procedimentos para naturalização do jogador brasileiro

Ansa,

22 de setembro de 2008 | 15h47

O presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Giancarlo Abete, afirmou em entrevista ao programa de rádio La politica nel pallone-Gr Parlamento que não pretende pressionar o processo de naturalização do brasileiro Amauri para que ele jogue na seleção italiana.  Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão "Os procedimentos burocráticos tiveram início, agora depende da administração e do interesse do jogador. Nós iremos esperar e não iremos intervir", desconversou. No entanto, Abete admitiu o interesse.  "O jogador manifestou grande consideração pela camisa da seleção italiana, mas me parece que ele está olhando 360.º a sua volta, esperando entender o que irá acontecer também no Brasil", ressaltou Abete, afirmando que a federação quer evitar que Amauri pareça "o único objetivo" da seleção.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.