Pierre-Philippe Marcou/AFP
Pierre-Philippe Marcou/AFP

Federação Marroquina 'cobra' Argentina por ausência de Messi em amistoso

Jogador não vai atuar no amistoso diante de marroquinos, terça-feira, em Tânger

Redação, Estadão Conteúdo

24 de março de 2019 | 21h02

Insatisfeita com a notícia de que Lionel Messi não vai jogar o amistoso da seleção da Argentina contra o Marrocos, a Federação Real Marroquina de Futebol (FRMF) pediu explicações quanto à ausência do craque argentino no duelo desta terça-feira, em Tânger.

A entidade marroquina emitiu neste domingo um comunicado em que recorda que o contrato para a celebração do jogo prevê "a presença da equipe A da Argentina" no amistoso.

De acordo com breve comunicado na página da Associação de Futebol Argentino (AFA, na sigla em espanhol) no Twitter, Messi sentiu dores no púbis durante a derrota por 3 a 1 para a Venezuela, em Madri, na última sexta-feira. Até para não agravar o problema, o craque foi vetado do duelo e já retornou a Barcelona. Com isso, Angel Correa e Paulo Dybala, que não estiveram em campo ante os venezuelanos, devem ganhar uma oportunidade do técnico Lionel Scaloni.

Além de Messi, Scaloni não poderá contar nesta terça-feira com o meia Pity Martínez. A AFA informou que o atleta campeão da última Copa Libertadores pelo River Plate também será desfalque por conta de uma lesão muscular na perna esquerda.

A notícia da ausência de Messi no jogo foi como um balde de água fria no Marrocos, onde a presença do craque foi o principal argumento para a venda dos ingressos da partida. A imprensa marroquina assegurou que o contrato assinado pela federação tinha cláusulas em relação ao próprio meia, incluindo uma que proibia o pedido de fotografias por parte dos torcedores e dos jogadores marroquinos com o argentino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.