Icaro Limaverde/Estadão Conteúdo
Icaro Limaverde/Estadão Conteúdo

Federação nega pedido e Valdivia terá que se apresentar ao Chile

Meia será desfalque no clássico contra o São Paulo pelo Paulistão

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

17 Março 2015 | 15h37

A Federação Chilena recusou o pedido do Palmeiras para liberação do meia Valdivia de dois amistosos que a seleção chilena fará nos próximos dias. Assim, o meia desfalca a equipe alviverde nas partidas contra São Paulo e Red Bull, dias 25 e 29, respectivamente. O clube enviou um ofício pedindo a dispensa do atleta na tarde da última segunda-feira.

Com a decisão do técnico Jorge Sampaoli, Valdivia é mantido na lista dos convocados para o jogo com o Irã, dia 26, e Brasil, dia 29. Ele ainda não jogou nesta temporada e existe a possibilidade dele ficar pelo menos no banco de reservas neste domingo, na partida contra o XV de Piracicaba.

Antes do Palmeiras tentar a sua liberação, o próprio jogador conversou com membros da comissão técnica da seleção e pediu que fosse liberado, alegando que ainda não estava em condições físicas aptas. Entretanto, Sampaoli decidiu mantê-lo na lista, pois quer ver o atleta de perto para saber se realmente ele não está bem fisicamente.

Valdivia negocia a  renovação de contrato com o Palmeiras, com quem tem vínculo até o dia 27 de agosto. O Cruzeiro é um dos clubes interessados no jogador e recentemente fez sondagem pelo chileno. O Flamengo também já rondou o atleta, mas os dois clubes não chegaram a formalizar propostas. O chileno já disse algumas vezes que descarta a possibilidade de defender outro clube brasileiro caso deixe o Alviverde.

Mais conteúdo sobre:
Futebol Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.