Reprodução/Twitter.com/SportCoverage
Reprodução/Twitter.com/SportCoverage

Federação Paulista parabeniza Rodrigo Caio por fair-play em clássico

Zagueiro do São Paulo assumiu a culpa em lance em que o corintiano Jô receberia cartão amarelo

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2017 | 15h34

A Federação Paulista de Futebol, organizadora do Campeonato Paulista, divulgou uma mensagem nas redes sociais parabenizando o zagueiro Rodrigo Caio pela atitude de fair-play na vitória do Corinthians sobre o São Paulo, por 2 a 0, neste domingo, no Morumbi.

"Pequenas atitudes de grandes homens há décadas enobrecem o futebol paulista. O gesto de Rodrigo Caio, não por acaso campeão olímpico e titular absoluto de um dos maiores clubes do Brasil, é um exemplo de fair-play e responsabilidade. A Federação Paulista de Futebol - FPF parabeniza o zagueiro do São Paulo FC pela atitude", disse a entidade em sua página oficial no Facebook.

Aos 39 minutos do primeiro tempo do clássico, Rodrigo Caio assumiu ter sido o responsável por deslocar o goleiro Renan Ribeiro, seu companheiro. Com isso, o zagueiro livrou o rival Jô de um cartão amarelo que o tiraria do jogo de volta da semifinal, que será disputado domingo, no Itaquerão, pois o centroavante estava pendurado com duas advertências. "Fiz apenas o que deveria ser feito. Eu só falei para ele que eu tinha pisado no Renan, e não o Jô. Cada um com sua consciência", disse Rodrigo Caio após a derrota.

A atitude do zagueiro foi bastante elogiada. O técnico Rogério Ceni se referiu ao comandado como um gentleman (cavalheiro, em inglês). "Parabéns ao Rodrigo Caio que teve atitude de homem, o futebol precisa disso. É uma amostra de que o futebol está mudando, que dá para ser honesto", disse o corintiano Jô, primeiro beneficiado pela atitude do zagueiro rival.

"Que legal essa postura do Rodrigo Caio. Com cada um procurando ver o seu lado hoje em dia, é sempre bom ver uma atitude como essa. Pode ter certeza que no domingo eu vou procurá-lo para dar um abraço nele. O futebol precisa disso", disse o técnico Fábio Carille, do Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.