Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Federação Paulista recebe comunicado que absolve Alecsandro de doping

Wada envia mensagem para oficializar que jogadores do Palmeiras está livre para atuar

Estadão Conteúdo

09 de setembro de 2016 | 16h36

A Federação Paulista de Futebol (FPF) recebeu nesta sexta-feira da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) um comunicado que absolve o atacante Alecsandro, do Palmeiras, da acusação de doping. Na correspondência entregue à entidade estadual, o órgão atesta que o jogador não deve ser considerado culpado pelo uso de substâncias proibidas, pois uma reação química levou a amostra a apresentar resultado positivo.

Segundo nota oficial assinada pelo presidente da comissão de controle de doping da FPF, Fernando Solera, o caso do jogador, conforme relatado pela Wada, é inédito. "O Comitê científico da Wada reconheceu que a presença do metabólito da substância proibida Andarine na amostra do jogador seja a consequência do uso, pelo jogador, da loção contendo flutamida", diz o trecho do texto.

O jogador testou positivo em abril, durante jogo do Campeonato Paulista. O primeiro julgamento foi em 1º de agosto e terminou com a punição - suspensão de dois anos - a Alecsandro pela substância proibida O-Dephenylandarine no organismo. A defesa do atacante alegou que o componente apareceu na análise por ser fruto de uma reação química de produtos presentes em loções capilares.

"Há de se considerar que este é o primeiro caso relatado no mundo com esta interação metabólica em seres humanos", diz o comunicado. O último jogo de Alecsandro pelo Palmeiras foi no fim de julho, na derrota do time por 1 a 0 para o Atlético-MG, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.