Marcos Brindicci/Reuters
Marcos Brindicci/Reuters

Federação Peruana reduz salário de Gareca e funcionários devido ao coronavírus

Entidade afirma que redução de 25% será feita nos meses de abril, maio e junho e que todos os colabores concordaram com a medida

Redação, Estadão Conteúdo

12 de abril de 2020 | 14h02

A Federação Peruana de Futebol (FPF) emitiu um comunicado em que informa que decidiu reduzir em 25% o salário do técnico Ricardo Gareca e dos membros das comissões técnicas de todas as categorias das seleções do país em razão da paralisação das competições provocada pela pandemia do novo coronavírus.

A federação peruana afirmou que os cortes serão feitos nos meses de abril, maio e junho e que todos os colabores concordaram com a medida. O ajuste foi feito, segundo a entidade, para "dar estabilidade aos colaboradores, pilar fundamental das atividades e projetos".

"Isso mostra apenas que a FPF, além de ter grandes profissionais, também conta com excelentes seres humanos por seu senso de desapego e solidariedade em situações de emergência", completou a entidade.

O argentino Ricardo Gareca está no comando da seleção peruana desde 2015. Entre seus principais feitos estão a classificação para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, e o vice-campeonato da Copa América, ano passado, no Brasil.

Ainda não foram definidas as novas datas das primeiras partidas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, em 2022. A competição teria início no fim de março, mas foi adiada para setembro a pedido da Conmebol à Fifa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.