Federação Portuguesa nega saída de Felipão

Luiz Felipe Scolari continua firme na direção da seleção portuguesa. A notícia publicada hoje pelo jornal Correio da Manhã, de acordo com agências internacionais, e também pelo site do jornal A Bola de que o treinador brasileiro havia entrado em rota de colisão com os dirigentes da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) depois da derrota para a Itália, no amistoso de ontem em Braga, e que estava decidido a deixar o cargo, não passou de uma brincadeira de 1º de abril. O assessor de imprensa da FPF, João Paulo Diniz, que recebeu ligações de várias partes do mundo querendo saber a veracidade da notícia, garantiu que a notícia não tinha fundamento: ?Só pode ser brincadeira de 1º de abril. Essa notícia não existe. Garanto que o prestígio do Luiz Felipe não foi abalado depois da derrota de ontem para a Itália?, afirmou. De acordo com o jornalista, o que mais impressionou na notícia criada pelos dois jornais portugueses, foi a informação de que a FPF estaria devendo seis meses de salários a Felipão: ?Não vou conversar a respeito disso com o presidente da federação portuguesa (Gilberto Mavail) porque não tem qualquer fundamento.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.