Reprodução/Intagram
Reprodução/Intagram

Federação Russa apela ao Tribunal Arbitral do Esporte contra banimento de seleções e clubes

Por conta dos conflitos na Ucrânia, a FIFA optou pela expulsão das equipes das competições internacionais na última semana

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2022 | 16h40

A Federação de Futebol da Rússia (RFU) entrou nesta terça-feira, 8, com um pedido no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) contra as retiradas dos seus clubes e seleções em competições internacionais. O pedido da RFU é de que todas as equipes sejam reintegradas aos torneios, no mesmo estágio e fase em que se encontravam antes do banimento.

Uefa e Fifa definiram, em conjunto, pela expulsão da Rússia, há uma semana. Desde então, a Federação se posicionou "categoricamente contrária" à posição das entidades. Nesse primeiro momento, seleções femininas e masculinas, incluindo as categorias de base, e os clubes foram impedidos de seguir em suas competições.

"A decisão de retirar a seleção da classificação para a Copa do Mundo de 2022 foi tomada sob pressão de rivais diretos na repescagem, o que violou o princípio do esporte e as regras do fair play. (Uefa e Fifa) Não levaram em consideração outras opções possíveis de ação, exceto a exclusão completa dos times russos", afirmou a RFU em nota.

Com a definição, a Rússia acabou eliminada da Copa do Mundo, que ainda disputaria sua vaga na repescagem contra a Polônia. Com isso, nesta terça-feira, 8, também ficou definido que a equipe de Robert Lewandowski se classificou para a próxima fase dos "playoffs".

Além das sanções esportivas, a Rússia também perdeu a sede da final da Liga dos Campeões desse ano, que ocorreria em São Petersburgo, e a Premier League anunciou a suspensão do contrato com empresa russa para a a transmissão da competição.

"A Premier League condena a invasão russa à Ucrânia. Nós pedimos paz, e nossos pensamentos estão com todos aqueles impactados", afirmou a Liga em comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.